2ª Parte

Analise das Obras de João do Rio

por Alissa Paschen

Paulo Barreto foi um dos jornalistas mais importantes do Brasil durante seu período, seus textos tinham caráter investigativo e analisavam a sociedade carioca, por isso é considerado o precursor do jornalismo moderno e o criador da crônica social moderna, segundo o site da UOL.

Trabalhou em diversos jornais, alguns dos mais importantes foram a Gazeta de Noticias, onde nasceu o pseudônimo João do Rio assinando o artigo “O Brasil lê” sobre as preferências de leitura dos cariocas, o Rio Jornal que ele ajudou a fundar, o jornal A Pátria em que foi criador e diretor até a sua morte e a revista Atlântica em parceria com o escritor português João de Barros.

No jornalismo João do Rio fundiu a reportagem a crônica criando um gênero original e pouco comum para a época, que reunia a morbidez do enredo com as descrições paradoxais (RODRIGUES, 2010 p.13)

Em 1904 foram publicadas na Gazeta uma serie de reportagens intituladas “As religiões do Rio”, que tratavam dos cultos presentes no Rio de Janeiro. Seu valor antropológico foi reconhecido pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e lançou o autor a categoria de personalidade jornalística, segundo João Rodrigues (2010 p. 52, 53).

Posteriormente esses textos assim como outros foram reunidos e transformados em coletâneas que são precursoras dos atuais livros reportagens e tratavam segundo o site Wikipédia de assuntos relacionados reunidos sobre um único título justificado no parágrafo introdutório.

Tais obras fizeram com que João do Rio fosse criticado pelos biógrafos da época, pois descobriu na publicação de coletâneas uma formula para aumentar a sua bibliografia, ato que se tornaria comum na metade do século 20[1].

Escreveu também matérias para revistas como a Kosmos na qual foi colaborador juntamente com outros grandes nomes e para a Atlântica que durante seu período de circulação que foi de 1915 a 1921 seguiu a linha editorial coerente com os objetivos de seus autores, defendendo sempre o estreitamento da relação luso-brasileira[2].

João do Rio continuou a estudar a cidade e seus habitantes, sendo que ao escrever sobre os moradores do morro Santo Antonio provavelmente fez a primeira descrição de uma favela (RODRIGUES, 2010 p. 61)

Manteve uma coluna chamada Cinematógrapho no jornal Gazeta de Noticias em que tratava da vida cotidiana e fazia um paralelo das relações entre o cinema e o jornalismo moderno[3], obra esta que também acabou sendo reunida e transformada em uma coletânea.

Como cronista Paulo Barreto uma de suas obras mais importantes é “A Alma Encantadora das Ruas” que demonstra o estudo detalhado feito pelo autor das relações sociais e dos habitantes da cidade, na qual habitam personagens e espaços distintos que tentam sobreviver as mudanças trazidas pelo governo de Rodrigues Alves[4].

LINK PARA A ANALISE DA OBRA “A BELA MADAME VARGAS”
Segue  um vídeo que trata da vida e obra deste jornalista considerado um dos homens mais complexos de seu tempo por seus contemporâneos.
No link abaixo esta disponível uma resenha sobre João do Rio cuja autoria é do Jornal do Brasil, datado de 7 de agosto de 2010.
A Revista Internética João do Rio foi criada em 2003 para estimular o debate cultural e a observância dos novos rumos da comunicação eletrônica.


[1] Wikipédia a Enciclopédia Livre “João do Rio”, disponível em http://www.wikipedia.com.br/joão-do-rio

[2] A revista Atlântida e sua confluência nas relações político-culturais lusobrasileiras no início do século XX, produzida pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro.

[3] Trecho retirado de uma resenha do Jornal do Brasil, 7 de agosto de 2010

[4] Entre essas mudanças estava a remodelação da cidade aos moldes franceses melhoria da estrada de ferro e construção do Theatro Municipal do Rio e Janeiro.

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s