Apresentação

por Amanda Garcia

Vladimir Herzog ou Vlado, nasceu para mim através deste documentário, “Vlado – 30 Anos Depois”.

Gostaria, como primeiro post, apenas citar a forma como conheci a história de Vlado, pois foi no mínimo muito impactante ver as cenas simuladas do que se passou na época.

O documentário reúne amigos, familiares e pessoas próximas de Herzog, que relatam com detalhes o que passaram, na época. Torturas, repressões e nada de liberdade de expressão, estas combinações eram promessas cumpridas para os seguidores do comunismo. Eles eram sequestrados pela polícia e presos no DOI-CODI (Destacamento de Operações Internas – Comando Operacional de Informações do 2º Exército) onde eram torturados e mantidos. Neste processo encontraram 500 comunistas sendo que 200 foram presos e 14, mortos.

“A intenção era demonstrar a tese do CIE (Centro de Informações do Exército) de que o PCB (Partido Comunista Brasileiro) havia se infiltrado no MDB (Movimento Democrático Brasileiro), na imprensa e até no governo.”

Herzog “era militante comunista, mas não desenvolvia atividade clandestina e sua participação se limitava a ir a reuniões. Em sua direção, porém, confluíam três crises, todas regadas de ódio. “Uma era o choque da linha dura com Geisel. Outra, a caçada ao PCB. A terceira era o conflito entre o general Ednardo e o governador Paulo Egydio. A prisão de Vlado servia a todas”, diz Gaspari.”

Fonte: http://historia.abril.com.br/politica/vladimir-herzog-mataram-vlado-434343.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s